Nós Construímos Joinville!

Formulário de busca

Notícias

Você está em: Página Inicial » Notícias » Construção é responsável por mais de 50% dos investimentos no País

21.02.2019

Construção é responsável por mais de 50% dos investimentos no País

Indústria da Construção impacta fortemente toda a economia nacional, sendo uma alavanca para o desenvolvimento econômico e social no País. Participa com 4,8% do PIB nacional (2017 – IBGE), representa 22,4% do PIB industrial (2017 – IBGE) e 52,2% da composição dos investimentos nacionais (FBCF). Presente desde o sonho da moradia digna até o emprego formal, o bom desempenho do setor contribui em muito para o aumento do investimento e do crescimento do Paíde maneira sustentável.

Há cinco anos (2014), os números do setor eram melhores (6,2% do PIB Nacional). Para este ano, a previsão de crescimento está condicionada a investimentos em infraestrutura, manutenção do ritmo de contratação do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e oferta de crédito.

É indiscutível a relevância do setor para a economia do País, bem como sua potencialidade em gerar emprego, movimentar a economia e garantir dignidade e cidadania ao trabalhador.

Como a capacidade atual do Estado brasileiro de realizar investimentos está fortemente comprometida pela queda das suas receitas e a elevação de seus gastos obrigatórios, principalmente na Previdência, a principal fonte de financiamentos dos investimentos em um novo ciclo de crescimento deverá vir prioritariamente do setor privado.

“Para ser sustentável, esse novo ciclo obrigatoriamente precisará do comprometimento recíproco dos governos e da cadeia produtiva da indústria da construção em promover ações e investimentos de forma continuada”, menciona o economista Luís Fernando Melo Mendes, da CBIC.

Melo Mendes reforça que “é consenso entre os analistas que a construção é um setor estratégico para a retomada do crescimento, por ser um importante agente na realização de investimentos no País, que incluem a construção de infraestrutura – estradas, aeroportos, redes de esgoto –, escolas, hospitais, casas, edifícios residenciais e comerciais, indústrias, obras de manutenção e reformas”.

 

Fonte: CBIC
Data Publicação: 21.02.2019