Nós Construímos Joinville!

Formulário de busca

Notícias

Você está em: Página Inicial » Notícias » Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho se Constrói com Motivação

20.12.2017

Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho se Constrói com Motivação

A Indústria da Construção se destaca como um dos setores com maior necessidade de modelos eficientes em Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho (SGSST). Considerando as especificidades em relação aos demais setores produtivos, evidencia-se a falta de homogeneidade do produto, diversidade de materiais e componentes aplicados, modelos construtivos variados, alta rotatividade, desqualificação da mão de obra, porte da empresa, e por último, informalidade. Tais fatores contribuem para falta da cultura de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) nas organizações.

As empresas da construção podem lançar mão de ferramentas simples ou complexas, a depender do seu porte, com objetivo de introduzir ou aprimorar o sistema de gestão. Os indicadores de desempenho são ferramentas que compõem o SGSST e servem para avaliar o resultado, auxiliando na tomada de decisão e definição do plano de ação a ser seguido. A utilização de um sistema eficiente aliada a uma boa gestão possibilita melhorias nas condições de trabalho, diminuição do absenteísmo, redução de incidentes/ acidentes e doenças ocupacionais nos canteiros de obra, economia em processos judiciais, além de cumprir os requisitos legais e normativos que são de responsabilidade e dever do empregador.

Deve fazer parte da rotina nos canteiros – a adoção de boas práticas, como a realização de Diálogo Diário de Segurança – DDS, reuniões para discutir desvios e prevenção de acidentes, criação e monitoramento de programas de controle, entre outras. Além disso, treinamentos e campanhas de capacitação/ mudança de comportamento e estilo de vida saudável dentro e fora da empresa são indispensáveis para aculturação. A manutenção do SGSST envolve constante motivação da equipe, por isso o trabalhador é peça fundamental desta engrenagem.

No entanto, é importante ressaltar que as ações de SST devem ser factíveis dentro da realidade de cada empresa. As de médio e grande porte, devem possuir um Sistema com referência nacional ou internacional. Já as de pequeno porte, devem buscar Sistema compatível com seus recursos. Contudo, independente do porte da organização, deve haver o comprometimento da alta direção, a motivação de gestores e participação dos demais colaboradores.

No intuito de apoiar o setor, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CBIC vem desenvolvendo ao longo dos últimos anos diversas ferramentas que podem contribuir na construção do SGSST das empresas, tais como: Simulador de Custo de Acidentes; Vídeos Orientativos para realização de Trabalho em Altura, Eletricidade e Escavações; Guias Orientativos apresentando temáticas especificas em SST e Guias Orientativos para Gestão Básica e Avançada nos Canteiros de Obra. Todos os materiais estão disponíveis para consulta e download por meio do link: http://www.cbic.org.br/relacoestrabalhistas/publicacoes/

Artigo  produzido por Ligia Corrêa, engenheira civil e de segurança e saúde do trabalho. CREA – 19.827D-DF

Fonte: CPRT CBIC


Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/sindus/public_html/application/modules/site/controllers/NoticiasController.php on line 135