Nós Construímos Joinville!

Formulário de busca

Notícias

Você está em: Página Inicial » Notícias » SINDUSCON ENTREVISTA Jacemar Bittencourt de Souza

11.05.2017

SINDUSCON ENTREVISTA Jacemar Bittencourt de Souza

 

Convidamos o Sr. Jacemar Bittencourt de Souza, superintendente da Caixa Econômica Federal - Regional Norte de SC, para uma conversa sobre os principais serviços oferecidos pela Caixa e os investimentos que serão feitos em nossa região ainda este ano

 

SINDUSCON JoinvilleQuais as principais soluções que a Caixa oferece ao setor da construção civil? Há, no portfólio, algum produto ou serviço específico ou diferenciado para a região Norte de SC?

Jacemar Bittencourt de Souza - A CAIXA oferece para as construtoras, linhas de financiamento para a produção de imóveis, que contemplam o financiamento tanto para a construtora/incorporadora quanto para o cliente final, ainda na fase de construção, e também após a conclusão das obras. As linhas atendem empreendimentos e imóveis de todos os padrões e clientes de todos os perfis, em qualquer fase de obra. As condições e taxas de juros são diferenciadas conforme  o relacionemtno que o cliente tem com a CAIXA. Além destas possibilidades, temos as linhas para investimento, capital de giro e todo o portfólio de serviços que incluem pagamento a fornecedores, cobrança, seguros, folha de pagamento entre outros.

SINDUSCON Joinville - Diante do atual cenário político e econômico, é possível fazer uma previsão otimista sobre a economia e a retomada dos negócios para este ano? Em sua avaliação, já superamos a fase mais crítica?

Jacemar Bittencourt de Souza - Em comparação com o primeiro trimestre de 2016, observamos uma melhora no financiamento habitacional, nesta última semana de abril algumas notícias dão conta do aumento na arrecadação de ITBI em Joinville, um bom sinal. A superação da crise depende muito do humor de seus agentes economicos, podemos garantir que aqui na CAIXA estamos otimistas e preparados para a retomada.

SINDUSCON Joinville - Na região Norte de SC e, especificamente em Joinville, quais os volumes de recursos previstos para o setor de habitação neste ano? Houve aumento em relação ao ano passado?

Jacemar Bittencourt de Souza - Neste primeiro semestre, a previsão é a aplicação de recursos  para habitação é de R$ 160 milhões em Joinville, e para a região Norte de SC, R$ 305 milhões. Neste ano, a CAIXA deve injetar quase R$ 3 bilhões na economia de Joinville, e R$ 5 bilhões na região Norte de SC, considerando o total de recursos.

SINDUSCON Joinville - Medidas do governo federal como ampliação para R$ 1,5 milhão no valor limite para financiamentos de imóveis, redução na taxa de juros e aumento no teto do Programa Minha Casa Minha Vida devem efetivamente impulsionar a economia? Essas iniciativas são suficientes para motivar novos investimentos?

Jacemar Bittencourt de Souza - As mudanças recentes aumentam o "leque" de clientes com possibilidades de negócios,  que têm hoje uma condição mais vantajosa para financiar seu imóvel, de acordo com sua renda e o valor de imóvel que procuram, tanto no Programa Minha Casa Minha Vida, quanto no Sistema Financeiro de Habitação. Os recursos para financiamento de moradia são decisivos para o mercado imobiliário e toda a cadeia produtiva que atende à demanda gerada. A expectativa pela retomada dos investimentos já começou a se concretizar, e o primeiro trimestre teve a melhor contratação habitacional da história, para o período, na CAIXA.

SINDUSCON Joinville - Segundo previsão da equipe econômica do governo, os saques das contas inativas do FGTS devem colocar em circulação no país, até julho, R$ 30 bilhões. Na região Norte de SC, qual é a estimativa?

Jacemar Bittencourt de Souza - Os números por região serão divulgados ao final do calendário. Em Santa Catarina existem mais de Hum milhão e seiscentos mil trabalhadores, cujos recursos em contas inativas somam mais de R$ 2 bilhões de Reais.

SINDUSCON Joinville - Embora a liberação dos saques das contas inativas do FGTS seja uma medida economicamente benéfica, a iniciativa não colocaria em risco os recursos destinados a financiamentos de obras de habitação e saneamento, às quais os saldos do FGTS deveriam ser, essencialmente, destinados?

Jacemar Bittencourt de Souza - A estimativa é de que R$ 34 bilhões sejam sacados das contas inativas de FGTS, que tem um patrimônio líquido estimado em R$ 130 bilhões. Independente dos saques do FGTS e da alteração das linhas de crédito no programa Minha Casa Minha Vida, o FGTS tem funding (recursos) suficiente para atender a todas as demandas.

SINDUSCON Joinville - Atualmente, qual é a participação (market share) da Caixa no mercado de crédito imobiliário? Há registros de crescimento nos últimos anos?

Jacemar Bittencourt de Souza - A CAIXA, com sua expertise no segmento e a vocação de ser o Banco da Habitação no país, tem mantido sua liderança nos últimos anos e participa hoje com 67,11% do mercado.

SINDUSCON Joinville - Com as quedas nos repasses da União, quais estratégias a Caixa têm adotado para se manter competitiva e ampliar sua participação no mercado de crédito imobiliário?

Jacemar Bittencourt de Souza - Os recursos que financiam o crédito imobiliário nas operações de mercado hoje provêm do Fundo de Garantia (operações com valor de até R$ 237 mil, hoje, em Joinville), e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo - SBPE. Atualmente não há restrições de funding para estas operações, temos recursos para contratar com todos os perfis de clientes, operações para aquisição ou construção de imóveis de qualquer padrão. Para se manter líder no mercado imobiliário, a CAIXA tem investido na melhoria e digitalização dos processos habitacionais, tem focado na rentabilização de sua carteira de crédito e buscado alternativas mais rentáveis para o funding SBPE.

SINDUSCON Joinville - Em períodos de crise, é comum que empresas públicas e também instituições privadas façam reestruturações. Há planos para o fechamento de agências na região Norte e em Joinville e/ou programas de demissão voluntárias?

Jacemar Bittencourt de Souza - Nos últimos cinco anos a CAIXA teve uma grande expansão no seu número de unidades, saltando de 2.300 para 4.000 agências em todo o país. Então é natural que agora se tenha um olhar para aquelas unidades que não apresentem resultados dentro do esperado, promovendo reestruturações que podem ser inclusive o fechamento de algumas, no momento não temos previsão de fechar agências na nossa região. O programa de demissão voluntária é uma estratégia da empresa para redução de custos, e se dá de forma centralizada, no último programa encerrado em 31/03/2017 Teve a adesão aproximada de 5.000 empregados em toda a CAIXA.

 

Fonte: Assessoria de imprensa SINDUSCON Joinville


Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/sindus/public_html/application/modules/site/controllers/NoticiasController.php on line 135